Todos contra o coronavirus. A prevenção é fundamental.
Todos contra o coronavirus. A prevenção é fundamental.

Protocolos de Higiene e Segurança
Pós Covid 19 do Hotel Pousada Iracemar

Seguimos todas as orientações dos protocolos para que você tenha uma hospedagem segura aqui no Hotel Pousada Iracemar.

APROHOT – Associação de Hotéis e Pousadas do Guarujá

 PADRÕES PARA A LIMPEZA DE HOTÉIS E POUSADAS

em resposta ao COVID-19. 

Para atender aos novos desafios e expectativas de saúde e segurança apresentados pelo COVID-19, a APROHOT – Associação dos Hotéis e Pousadas do Guarujá,  em concordância com as práticas instituidas pelo Governo Estadual e Municipal, apresenta o programa a ser obedecido pelos estabelecimentos hoteleiros, “HOSPEDAGEM SEGURA”.  

 APROHOT – Associação dos Hotéis e Pousadas do Guarujá

 

Prezado Hoteleiro, A hospitalidade em sua essência é uma indústria de pessoas que cuidam de pessoas. A segurança de nossos hóspedes e funcionários sempre foi nossa prioridade número um. Agora, enquanto nos preparamos para reabrir a rede hoteleira do Guarujá, devemos garantir aos nossos hóspedes que os hotéis estarão mais limpos e seguros do que nunca, quando todos estiverem liberados para viajar novamente. Nosso programa de HOSPEDAGEM SEGURA é uma iniciativa focada em práticas aprimoradas de limpeza de hotéis, interações sociais e protocolos no local de trabalho, garantindo transparência durante toda a jornada do hóspede. A HOSPEDAGEM SEGURA buscará novas normas, comportamentos e padrões da indústria hoteleira para garantir que os hóspedes e funcionários do hotel estejam confiantes na limpeza e segurança dos hotéis assim que as viagens forem liberadas. Estamos criando um novo nível de foco e transparência com base na limpeza. Os hotéis sempre tiveram padrões rigorosos de limpeza e segurança. Com a HOSPEDAGEM SEGURA estaremos aprimorando esses padrões para aumentar a confiança de nossos hóspedes, de acordo com as orientações emitidas pelas autoridades de Saúde Pública, incluindo os Centros de Controle de Doenças Transmissíveis. Estamos muito honrados em ter os principais estabelecimentos hoteleiros do Guarujá se juntando a nós nesse esforço. Esperamos ansiosamente o dia em que os brasileiros possam voltar a viajar livremente e hospedarem-se conosco, com a segurança que todos esperam. Que seja muito em breve.   

José de Avila – Presidente

 Saúde dos Funcionários e dos Hóspedes

 Lavar e higienizar as mãos

As diretrizes do Ministério da Saúde exigem que os funcionários do hotel devem lavar as mãos com sabão e desinfetá-las frequentemente. Em situações em que água / sabão não estiver disponível, recomenda-se desinfetar com álcool gel.

Os dispensers de desinfetantes para as mãos devem incluir álcool 60%. Os dispensers devem ser colocados nas principais entradas de hóspedes e funcionários e nas áreas de contato. Isso inclui áreas de recepção do lobby e entradas de funcionários, mas também poderá incluir outras áreas de recepção, áreas inteiras do lobby do hotel, entradas de restaurantes e salões de café, espaços para reuniões, desembarques de elevadores, piscinas, áreas de exercícios e outras áreas públicas, conforme aplicável à propriedade.

Sinalização nas áreas dos hóspedes

O uso de máscaras é recomendado pelas autoridades locais de saúde. Avisos de cuidados com a higiene devem ser colocados em áreas de alto tráfego na propriedade, incluindo a área do lobby frontal, indicando a maneira adequada de usar, manusear e descartar máscaras.

Sinalização nas áreas dos funcionários

A sinalização deve ser postada nos locais de de descanso, no refeitório e em outras áreas nas quais os funcionários frequentemente entram ou saem. A sinalização lembrará os funcionários da maneira adequada de usar, manusear e descartar máscaras, usar luvas, lavar as mãos, espirrar e evitar tocar seus rostos.

Preocupações com a saúde dos funcionários e dos hóspedes

Responder rapidamente e reportando às autoridades locais de saúde quaisquer casos presumidos de COVID-19 na propriedade do hotel deve ser uma exigência de toda a equipe. Os funcionários que apresentarem sintomas de COVID-19 devem permanecer ou retornar para sua casa. Durante o trabalho, os funcionários que notarem um colega de trabalho ou hóspede que apresente sintomas do COVID-19 devem entrar em contato imediatamente com a gerência. No mínimo, os hotéis seguirão as diretrizes das autoridades de saúde, incluindo instruição aos funcionários

para auto isolarem-se pelo tempo necessário, desde o início, até o final dos três dias sem medicação e sem sinal do COVID-19.

Conforme exigido por lei, as verificações de bem-estar de todos os funcionários, incluindo verificações de temperatura física, devem ser realizadas.

Notificação de casos suspeitos

Os casos confirmados de COVID-19 no estabelecimento devem ser imediatamente notificados às autoridades locais de saúde.

Responsabilidades dos Empregados:  

Sanitização das mãos

Caso não usem luvas de proteção, todos os funcionários devem seguir as orientações os órgãos de saúde pública em relação à lavagem das mãos.

Os funcionários devem lavar as mãos com sabão por pelo menos 20 segundos, ou usar álcool gel quando uma pia não estiver disponível, após qualquer uma das seguintes atividades: usar o banheiro, espirrar, tocar o rosto, fumar, comer, beber, pegar ou tocar itens de um hóspede (documentos, dinheiro, cartão de crédito, chaves, etc), ao fazer uma pausa para descanso, durante todo o turno de trabalho. É recomendável que os funcionários usem luvas para maior proteção, lavando as mãos, antes e depois de remover as luvas.

Quartos de hóspedes

Limpeza dos quartos com os hóspedes ainda no hotel não é permitida. Em caso de necessidade, fornecer ao hóspede itens de reposição em caso de solicitação (toalhas, etc.) e sacos de lixo, que deverão ser coletados pelo próprio hóspede e colocados em local adequado no hotel.

Após o check-out do hóspede, durante a faxina do quarto, protocolos de limpeza e desinfecção exigirão que seja dada atenção especial a itens não porosos de toque frequente, duros, incluindo controles remotos de televisão e de ar condicionado, assentos, maçanetas de portas e móveis, maçanetas das torneiras, criados-mudos, telefones, interruptores de luz, despertadores, racks de bagagem e piso. Recomenda-se não arrumar os quartos durante o período de permanência do hóspede no hotel.

Antecipando-se a preocupações individuais dos hóspedes, os funcionários da limpeza não devem adentrar em um quarto de hóspedes durante sua estadia para cumprir os protocolos de segurança estabelecidos.

O Hotel deve manter a prática de limpeza das habitações completamente, somente após o check-out.

Funcionários Treinamento para saneamento COVID-19

Todos os funcionários em contato frequente com hóspedes, incluindo Limpeza, Alimentos e Bebidas, Departamento de Áreas Públicas, Operações Hoteleiras, Segurança, Manobristas, Manutenção, Engenharia, etc. receberão treinamento sobre protocolos de segurança e saneamento das instalações, consistente com as orientações dos órgãos locais de saúde. 

 Equipamento de Proteção Individual (EPI)

As recomendações dos órgãos públicos de saúde, juntamente com as regulamentações do governo federal e local, ditarão os EPI apropriados a serem usados pelos funcionários, treinamento de uso, bem como orientações para o descarte dos mesmos.

Produtos de limpeza e seu uso 

Os produtos e protocolos de limpeza incluirão desinfetantes aprovados e que atendam ao requisitos determinados pelos órgãos de saúde pública para uso e eficácia contra vírus, bactérias e outros patógenos transmitidos pelo ar e pelo sangue. Siga diretrizes sobre como desinfetar edifícios e instalações. 

Espaços Públicos e Áreas Comuns

A limpeza e a desinfecção devem ser frequentes (várias vezes ao dia) com ênfase em superficies de contato permanente, não porosas, duras, incluindo, mas não se limitando a, balcões de check-in da recepção, canetas, elevadores e botões de elevador, maçanetas, banheiros públicos, máquinas de venda automática, máquinas de gelo, chaves e fechaduras, escadas, equipamentos de ginástica, assentos para piscina e áreas circundantes, superfícies dos salões de refeições, cadeiras e poltronas de material não poroso.      

 Lavanderia

Toalhas e roupas de cama devem ser lavadas de acordo de acordo com as instruções do fabricante. Lave itens de forma que estejam completamente secos. A roupa suja deve ser ensacada no quarto de hóspedes para eliminar o excesso de contato enquanto é transportada para a lavanderia ou máquina de lavar.

Elevadores de hóspedes

Paredes, painéis e botões devem ser desinfetados em intervalos regulares, desde o início de cada turno de trabalho da equipe de limpeza e continuando durante todo o dia.

Áreas de Serviço

 A limpeza e a desinfecção de todas as áreas de grande tráfego e frequente toque de superfícies devem ocorrer pelo menos duas vezes por dia, em acordo com as diretrizes dos órgãos de saúde pública. Estações de lavagem das mãos e acesso a sabão e álcool gel para as mãos devem ser colocadas de formas altamente visíveis.

Equipamentos de Uso Comum

As ferramentas e equipamentos compartilhados devem ser desinfetados após cada turno ou transferência para um novo funcionário.

Protocolo de Faxina de Quartos Em Suspeita de Coronavirus

Caso haja suspeita de que algum hóspede esteja com sintomas de COVID-19, o quarto do mesmo somente será liberado após ser submetido a uma limpeza e desinfecção aprimoradas utilizando produtos e diretrizes aprovados pelos orgaõs locais de Serviços de Controle Epidemiológico.  

Aparelhos de Ar Condicionado

 É recomendando o uso de aparelhos de ar condicionado individuais nos quartos, porém até agora (agosto de 2020), não há evidência de que o vírus que causa o COVID-19 possa se espalhar através dos dutos de sistemas de ar condicionado central. 

Alimentos e Bebidas    

Contato Presencial: O serviço de alimentos e bebidas deve reduzir o contato presencial com os hóspedes, fornecendo luvas descartáveis durante o serviço de buffet e procurar minimizar  os itens de alimentação para o aumento do saneamento.

O serviço de quarto tradicional deve ser substituído por um método de entrega sem contato.

O serviço tradicional de buffet deve ser reposto por um atendente que deverá estar utilizando equipamentos de proteção individual (EPI).

Os controles de porções devem ser enfatizados para reduzir os alimentos expostos por longos períodos.

Itens mínimos devem ser colocados em mesas de hóspedes para permitir uma desinfecção eficaz entre cada hóspede, incluindo condimentos, talheres, vidros, guardanapos, etc.

Para certos segmentos, o uso de alimentos pré-embalados e itens “para levar” devem ser o método preferido de entrega de alimentos.

Pode ser considerado o uso de utensílios descartáveis (pratos, copos e talheres). 

O uso de alimentos pré-embalados e itens ‘pegue e leve’ devem ser o método preferido de entrega de alimentos.

Distância Física –   Filas e distanciamento

Conforme recomendado pelas diretrizes públicas de distanciamento social, os hóspedes devem ser aconselhados a praticar o distanciamento físico, ficando pelo menos a seis metros de distância de outros grupos de pessoas que não viajam com eles, incluindo qualquer área onde os hóspedes ou funcionários fazem fila. Tais áreas devem ser claramente marcadas para o distanciamento físico adequado, e, sempre que possível, incentivar o fluxo de hóspedes com entradas e saídas marcadas. Quando aplicável, móveis de lobby e outras áreas de assentos públicos serão reconfigurados para promover o distanciamento social.

Salas de Reuniões e de Convenções

Os arranjos de reunião e banquete deverão permitirão o distanciamento físico entre os hóspedes com base nas recomendações públicas. Serviços de recepção do hotel, concierge e estacionamento

 Os recepcionistas devem praticar o distanciamento social, incluindo a utilização de outras estações de trabalho para garantir a separação entre os funcionários, sempre que aplicável e possível. Implementar o uso da tecnologia para reduzir o contato direto com os hóspedes, a concetração de pessoas no lobby e a se posicionarem em fila, sempre que possível. Incentivar processos de pagamento sem contato. Quando não possível, os funcionários devem minimizar o contato o máximo possível. O estacionemento de veículos deve ser feito pelo próprio hóspede sempre que possível. Caso o serviço de manobrista for prestado, é necessário desinfetar os pontos de contato dentro do veículo. O serviço de vans e transportes comuns deve ser limitado, e será necessário desinfetar os pontos de contato.

Praia e Piscinas

Os assentos devem ter, pelo menos, dois metros de separação entre grupos de hóspedes.

 Áreas de Serviço dos Empregados

O distanciamento físico entre todos os funcionários será praticado em salas de refeições, vestiários, salas de treinamento, espaços de escritório compartilhados e outras áreas de alta densidade. 

Publicado em maio de 2020


O programa HOSPEDAGEM SEGURA é composto por l íderes do setor da indústria hoteleira do Guaruj á/SP  

 

 

 


APROHOT – Associação de Hotéis e Pousadas do Guarujá.

 

 

Pacotes Especiais

Hotel Pousada Iracemar

Rua Iracema, 96 – Praia da Enseada – Guarujá – SP – Brasil

FONES:

FIXO: + 55 13 3351-3878 OU CEL/WHATSAPP + 55 13 99728-6150